© 2016 by Nakamura Zen. Proudly created by Paula Nakamura.

Quiropraxia

Trabalha com prevenção e tratamento de "má postura" e problemas musculares e esqueleticas junto com a manipulação de todas as articulações da coluna, joelho, etc...

O termo Quiropraxia vem de “quiro” (mãos) e “Praxis” (Praticar), ou seja, “Praticar com as Mãos”. Essa técnica trabalha com o diagnóstico, o tratamento e a prevenção de problemas no sistema neuro musculo esquelético, e a interpelação dos seus efeitos na saúde em geral.

O tratamento muitas vezes é feito com as mãos, por meio de manobras extremamente seguras de alta ou baixa velocidade.

Os benefícios da Quiropraxia são extensos, auxiliando na melhora da qualidade de vida e na redução de dores neuro musculares.

Problemas tratados com a Quiropraxia:

  • Cervicalgias

  • Lombalgias

  • Hérnias de disco e cervicais

  • Ciatalgias

  • Desequilíbrios físicos, orgânicos e do sistema nervoso central oriundos de fatores externos (postura inadequada, excesso de esforço, esforços repetitivos, estresse, desequilíbrios emocionais etc.)

  • Remove qualquer compressão nos nervos espinhais

  • Ajuda na recuperação da capacidade de transmissão dos impulsos nervosos do sistema nervoso central para tecidos e órgãos do corpo

 

A quiropraxia pode ser realizada por pessoas de qualquer idade, mesmo que não apresentem queixas (como dores) específicas. Porém, há algumas condições que devem sempre ser observadas pelo profissional.

CONTRA INDICAÇÃO:

Há condições gerais que impedem a pessoa de ser submetida aos ajustes manuais da coluna, como:

  • Desordens articulares: como artrite reumatoide, espondiloartropatias e desmineração com deslocamento anatômico, além de fraturas e deslocamentos ósseos;

  • Transtornos que envolvem o enfraquecimento e destruição óssea: como tumores ósseos e infecções ósseas e articulares;

  • Desordens circulatórias e hematológicas: como síndrome da insuficiência vertebrobasilar e aneurisma;

  • Desordens neurológicas: como mielopatia aguda, hipertensão intracraniana, síndrome da cauda equina;

  • Fatores psicológicos: pacientes com disfunções psicológicas podem comprometer a avaliação do quiropraxista e resultar em tratamentos inadequados. Entre os quadros estão a hipocondria, a simulação de sintomas e a personalidade dependente.